LifestylePropósito

O que eles dizem é APENAS o que eles dizem

posted by Andréa Aguiar Agosto 13, 2015 0 comments

10400059_440705822778283_6510265821732250852_n

Alguém aí acredita em coincidência? Eu, não! Eu acredito mais em sintonia, sinergia, sincronicidade. Acaso, não. Em alguns momentos, isso fica mais claro. Hoje à noite, aconteceu um desses momentos mágicos.

Eu conversava com uma amiga pelo whatsapp, e o assunto acabou recaindo sobre Presidência e a prisão do dono da Odebrecht. Esse assunto sobre o qual ninguém está falando Emoticon smile E na terceira frase que eu estava escrevendo sobre isso, eu pensei em como isso me faz mal, e disse a ela. Disse que odiava acompanhar o noticiário, odeio ler jornal, assistir jornal, falar sobre essas confusões de política. Acho tudo tãaaaao baixo astral. E no momento que eu escrevia isso para ela, eu me sentia insegura. “Será que eu sou uma alienada?” “Será que me recusar a debater sobre o que está diante dos olhos e ouvidos de todos é mesmo um comportamento assertivo?” Esse assunto presidência é só um, dos quais não gosto de falar. Existem inúmeros outros. E a grande maioria deles, se não a totalidade, está bombando nos jornais.

Isso para mim é ainda mais difícil de aceitar, porque afinal de contas, trabalhei por 12 anos, onde??? Num jornal! Casei com quem? Com um jornalista (aposentado, mas jornalista – ah, gente ele mudou de carreira, tá, não é um velhinho não, só um coroa kkkk). Acho que bem metade dos meus amigos mais próximos e queridos são o quê? Jornalistas, – talvez, depois de ler esse texto eu perca alguns deles, mas eu vou me explicar! Emoticon smileE ainda, depois de uns 7 anos de formada em design, decidi cursar o quê? Jornalismo!

Pois é! Cursei 2 anos de jornalismo, ninguém nem entendia. Me diziam: “por que tu não faz um pós, um mestrado? Eu também não sabia ao certo. Não tinha a menor pretensão de trabalhar como jornalista depois daquilo. O que eu sabia, era que eu tinha uma vontade enorme de saber mais sobre como funcionava aquele mundo no qual eu estava completamente inserida: profissional e emocionalmente. Cheguei lá sem maiores expectativas, e simplesmente a-mei. Tive professores maravilhosos, que eram inclusive, amigos pessoais também. Com alguns deles, eu trabalhava. E fui indo, lendo, aprendendo a escrever, concatenar ideias, seguir um raciocínio lógico para passar uma informação. Posso dizer que me apaixonei por escrever nesse momento da minha vida. E se hoje, esse diário existe, em muito é por causa daqueles anos que me dediquei a estudar jornalismo…

Mas, voltando ao tópico que fez surgir a ideia desse texto. Desliguei o telefone (na verdade, o whatsapp), fui cuidar da vida, e antes de dormir, fui ler um livro sobre o quê? Empresas. kkkkk Quando eu viro a página, dou de cara com a frase que ilustra esse post: “Ignore o mundo real”. É. Ig-no-re-o-mun-do re-al!

Isso foi coincidência? Para mim, não. Quando li aquela frase ilustrada, em letras garrafais na página daquele livro, senti como que uma bênção para o caminho que decidi seguir. Não leio, não assisto jornal, não reclamo disso, disso ou daquilo outro que faz a minha vida ser isso, isso, ou aquilo outro. Pelo contrário, cada vez mais eu tenho olhado para dentro. Procurado em mim, o que quero ver nos outros. Trabalhado em mim, o que espero ver do lado de fora. O que me fez começar esse caminho, ironicamente, foi essa rede social que nos une. Entrar no Facebook, quatro meses atrás, simplesmente me deprimia. Eu tenho um probleminha (ou facilidade) de somatizar muito rapidamente o que sinto. E eu sentia uma tristeza que tirava meu sono. Dor de cabeça e mal estar, eram pura consequência. Desde então, segui esse caminho inverso. Parei de focar no que não gosto.

Na física quântica existe um conceito, que diz que a realidade não existe, o que existe é a nossa percepção sobre ela. Eu simplesmente amo pensar nisso. Por isso, eu deixo o mundo “real” para os jornalistas. Agora se vamos falar em desenvolvimento pessoal, praticar o perdão, meditação, mudança de vida, de carreira, de hábitos, claro, empresas, empreendedorismo… Faltam horas no meu dia para ler tudo o que quero, mas sigo tentando. Bem feliz.

++++++++

O livro citado é o “Reinvente sua empresa”, de Jason Fried & Heinemeier Hanson. É legal, não é maravilho, mas tens uns bons insights.

Você também vai gostar de ler...

Leave a Comment