Sem categoria

colocar título aqui #04

posted by Andréa Aguiar Agosto 13, 2015 0 comments

Normalmente a gente decide abrir um negócio porque tem algum talento, ou expertise que a gente quer se dedicar e acredita que vai fazer bem feito.

Aí a gente começa.

Vai lá, se joga no mercado. Pensa no produto, ou no meu caso, serviço. Estratégias para atrair clientes, divulga aqui, divulga ali. O mercado começa a responder. A gente é procurado e começa a vender. Vivaaa!

Começa a Criar demanda. Gerar receita. Mas, peraí. Começa a ter custos. Fixos. Variáveis. Despesas. Fixas. Variáveis. Oi? Alow? Alguém pode me explicar quanto eu ganhei, por favorrr?? Aí, filhota, se não for a gente mesmo, nem Deus!

Semana passada eu sentei minha bundinha na cadeira e passei uma tarde fazendo o meu tchan tchan tchan tchan fa-tu-ra-men-to a-nu-al. Sim, faturamento anual.

Criei uma planilha no Excel (quem é designer, sabe o sacrifício que isso significa), e fui listando todos os jobs e pagamentos que eu fiz e recebi em 2014. Pense numa tarefa árdua se a gente não for fazendo religiosamente dia a dia, mês a mês – eu já vinha alimentando um aplicativo, no celular, diariamente há um ano, mas não tinha uma visão global, nem tinha cruzado receita x despesas.

Nesse dia eu cheguei tão feliz em casa, que eu não tenho nem como explicar tanta felicidade. Tive que imprimir o bicho depois de pronto, né?! Cheguei em casa gritando e acenando as folhas como se fosse uma bandeira do Brasil (em época de Copa, hein gente!). “Eu fiz meu faturamento anual, eu sei quanto eu ganhei no ano passado!! Sabe o que é isso? Isso é liberdade”

Isso é poder, minha gente! Informação é poder!

A partir daquelas informações vou planejar meu próximo ano, sei os meses que tenho mais demanda, os meses maré baixa, tenho a noção exata se estou no caminho certo. Se num emprego formal eu ganharia mais, ou não. Tanta, mas tanta informação sai daqueles números.

Ainda não sei fazer todas as perguntas, pra encontrar as respostas, to engatinhando nesse mundo administrativo. Mas, uma coisa eu sei. Para ser sustentável, não importa a expertise, vamos precisar ser administradores. Hoje, mais tarde, tenho uma reunião com minha contadora.

Veremos.

Você também vai gostar de ler...

Leave a Comment